Prêmio Fotojornalismo 2012 curva-se à dramaticidade da vida cigana.

Foto de bebê cigano enregelado de frio emociona o júri e arrebata o mais importante prêmio de fotojornalismo de Portugal.

Texto: REGINA BOSTULIM, de Portugal –

O Prêmio Estação Imagem Mora 2012 foi atribuído a António Pedrosa, pela reportagem fotojornalística Iraquianos. As imagens foram tomadas numa comunidade de etnia cigana, com cerca de 120 pessoas. Eles vivem na vila transmontana de Carrazeda de Ansiães. Seu suporte de vida era o modo antigo de viver, em que ferravam cavalos e faziam trabalhos artesanais. Por não se adaptaram aos novos tempos, vivem em condições desesperadoras.

Bebê cigano e o vento cortante

A imagem mais chocante é de um bebê cigano, envolto em cobertor. Lá fora, ao redor da barraca, o vento gelado é cortante, e a criança treme de frio. O júri internacional escolheu a imagem entre 452 trabalhos, por seu “forte dramatismo”.

O estudioso EmílioMorenatti salientou o uso da técnica preto-e-branco clássica, que destacou a tragicidade da situação. Foi elogiado também o fato do fotógrafo aproximar-se desta etnia, extremamente segregada na Europa e em Portugal.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em 03/10/2012 às 8:44 e está arquivada sob Uncategorized. Guarde o link permanente. Seguir quaisquer comentários aqui com o feed RSS para este post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: